Vanessa + Gonçalo

17 de Setembro de 2016

Até podíamos começar este texto com “Era Uma Vez”, mas para um casamento criado em torno do conceito “Once Upon A Time”, isso iria roçar o cliché, e a Vanessa e o Gonçalo estão bem longe de ser “chapa 5”.

“Sonhadora” é um eufemismo para caracterizar a Vanessa. Durante todo o processo de planeamento, a imaginação dela agia como que repleta de “Fairy Dust”. Ideais novas surgiam dia após dia, e o nosso compromissocom ela veio a ser o de as cultivar (carinhosamente!), de modo a que um conceito coerente brotasse a partir do solo dela.

Visto que a Vanessa iria usar um vestido com alguns pormenores ligados à história do Capuchinho Vermelho, achámos que o sítio perfeito para inaugurar o grande dia seria nem mais nem menos do que numa floresta. O brilho nos olhos dos diferentes convidados ia confirmando o fascínio tão próprio neste casamento fértil em surpresas. Surpresas tão excêntricas que pareciam genuinamente saídas de um conto escrito à imagem dos dois.

Toda a riqueza esteve na inovação em cada pormenor, e em transparecer um pouco da realidade Once Upon A Time em cada um dos seus momentos. Não se retratou apenas a história do Capuchinho Vermelho na Cerimónia, mas houve um piscar de olhos aos convidados com maçãs “encantadas” a servir de porta-anéis, uma decoração recheada de elementos místicos, e uma banda sonora escolhida a dedo com inúmeras músicas conhecidas pela criança em cada um.

E nessa criação de atmosfera até os convidados tiveram o seu papel: não só cada uma das damas de honor se vestiu de princesa ou vilã para o dia, como também iam espreitando uma Alice ou um Peter Pan por entre as caras curiosas para ver a Capuchinho Vermelho casar com o seu “Lobo Mau”.

As partes do Candy Bar e do Lounge foram buscar vida ao País das Maravilhas. Nós bem que tentámos controlá-lo, mas o Chapeleiro Louco rodopiava por entre os nossos esforços e tomou a área de assalto, convertendo-a numa surreal Festa de Chá onde todos estavam convidados.

Já a parte do Photobooth foi um miminho alusivo ao conceito como um todo, com frases mimosas de diferentes personagens escritas num gigantesco quadro de ardósia a caligrafia; com inúmeros acessórios retirados de bons e maus da fita e com balões que pedimos emprestados ao senhor velhinho de UP, que atámos depois à Kombi cor-de-rosa que servia de “corcel” aos noivos. (Ela não começou a voar, para nosso grande desgosto…!!)

O jantar deu-se numa “Floresta Encantada”, onde cada convidado se sentava abaixo da sua pequena árvore sob um ambiente altamente intimista, conferido pela iluminação ténue e misticismo ainda presente nas chávenas a aconchegar os arranjos florais, chaves a espreitar por entre os ramos, e musgo fofo pelas mesas de madeira.

Acabar este texto com um “E foram felizes para sempre” não deixaria de ser novamente um cliché dolorosamente esperado. Mas um cliché não o é se for verdade. Apesar de tantos elementos deslumbrantes ao longo do dia, os tempos em que a Vanessa e o Gonçalo mais brilharam foi quando se aproximavam um do outro de forma tão simples, e encontravam o olhar um do outro. E todo o alarido se esvanecia nesse olhar. E isso parece-me a mim um bom início para um conto de fadas.

Style_Once Upon A Time
Colours_Roza Quartz, Branco, Preto & Dourado
Venue_Quinta Pinhal de Frades
Wedding Planning, Decor & Design_My Fancy Wedding
Photography_Filipe Santiago Photography
Videography_João Pedro Reis
Hair_Princess Shine
Make-Up_Rita Pires
Wedding Cake_My Fancy Cake